domingo, dezembro 26, 2010

Bubble Chair de Eero Aarnio



O menino que explodiu bolhas de sabão, enquanto as bombas caíam, cresceu e explodiu bolhas na década de 60 em novos materiais de forma a garantir seu status de ícone pop arte como designer de móveis.
"Depois que eu tinha feito o balão eu queria ter a luz dentro dele e assim eu tive a idéia de uma bola transparente aonde a luz viesse de todas as direções. O único material adequado é acrílico, que é aquecido e expandido em forma de uma bolha de sabão. Eu sabia que as cúpulas em forma de clarabóias eram feitas desta maneira, falei com o fabricante, e perguntei se seria tecnicamente possível fazer soprar um balão maior possível, a resposta foi afirmativa. Fiz um anel feito de aço, a bolha foi expandida e almofadas foram adicionadas e estava pronta a poltrona. E novamente o nome era óbvio: Bolha".

Eero Aarnio, nasceu em 1932 na Finlândia, onde estudou de 1954-1957 no Instituto de Artes Industriais em Helsínquia. Em 1962 ele abriu seu próprio escritório como um designer de interiores e industrial, onde começou a exercer a sua utilização pioneira de plásticos em seu design de mobiliário. Livre das limitações dos materiais convencionais, Aarnio estava livre para deixar a sua visão criativa correr, produzindo formas e cores nunca antes visto no desenho do mobiliário moderno. Sua obra, incluindo a Bubble Chair , cadeira do Pônei , cadeira Pastilha , e cadeira da Esfera têm legitimamente a estatura e o direito de ser chamado Modern Classics.

Descrita pelo seu criador, Eero Aarnio, como "uma sala dentro de uma sala", a Bubble Chair ou Cadeira Bolha, foi desenvolvida com o objetivo de ser um ambiente privado para relaxar, estudar, sendo acolhedor e protegido de ruídos externos. Demonstrando na prática o objetivo da cadeira suas filhas lêem e relaxam na Bubble.

Capa da Playboy de dezembro de 2000 apresenta a Bubble Chair (o globo) transparente com um ornamento do feriado de natal, e a atriz Carmen Electra sentada dentro.

Maricel continua esperando (alusão ao single composto por ela quando tinha treze anos). Mas vamos e convenhamos que esperar sentada numa Bubble Chair não cansa, além do conforto confere charme e glamour.

Donatela Versace também não resistiu ao charme da Bolha. Esta cadeira é simplesmente sexy, ela tem aparecido em vídeos de música, propagandas e muitos filmes.


A bola transparente, feita em acrílico, facilita a passagem de luz em todas as direções e seu design lembra uma bola de sabão, porém com características acústicas especiais que proporcionam uma sensação de isolamento confortável.

O primeiro protótipo desta cadeira foi revelado em 1968. Hoje, a Bubble Chair é conhecida por ser usada em vídeos musicais, publicidade e revistas de moda. Caso dessa foto da Gisele que foi usada num comercial da Pantenne.

Sentar na cadeira da da bolha é uma esperiência especial, de fato. Os sons são absorvidos, criando uma sensação de paz, segurança e conforto.

Cena do filme -"Across The Universe" (2007) – Musical com as canções dos Beatles e tendo como pano de fundo a contracultura da época e a guerra do Vietnã nos psicodélicos anos 60. Os personagens estão sentados numa Bubble-Chair. Os anos 60 foi a década do plástico. Essa cadeira é sinônimo de modernidade assim como era naquela época tudo feito com acrílico.

Lounge no aeroporto de Frankfurt. Constelação de Bubbles.

Bubble em acrílico transparente. Aí você me pergunta: "Onde estão os carrões, aviões e iates que toda estrela merece"? E eu te pergunto: "E precisa"?

Famosos ou anônimos, todos são celebridades no aconchego transparente da Bubble.

Toda pureza do acrílico. Em casa ou no trabalho, a cadeira Bubble é peça fundamental para uma decoração moderna e de qualidade.

Aarnio foi - e ainda é - um dos pioneiros no uso de plástico no design industrial. O material plástico libertou os designers para a criação de formas e cores que pretendiam. Isto deu origem a objetos oscilando entre função e divertimento - mas sempre fascinantes

Fonte: Modernidade Moveis

Um comentário:

  1. Decora o ambiente de uma forma criativa além de ser funcional, gostei!

    ResponderExcluir